Rendas & Botões
01 de Setembro de 2015

Como diz a Cristina eu tenho muitos trabalhos mas poucos fotografados :-)

Faz tempo que foi terminado o meu marcador de livros, mas só agora consegui colocar aqui. Estou cheia de vontade de começar outro trabalho mas tem que ter uma grande explicação pois ainda não percebo nada de bilros :-) mas tenho muita vontade em aprender.

 

IMG_2112.JPG

IMG_2127.JPG

 

publicado por Rendas e Botões às 11:00 link do post
18 de Agosto de 2015

Este vídeo, porque tem um projeto completo, do início ao fim, está a ser a nossa base de trabalho. Poderão ver como colocar o molde de trabalho, como encher o bilro, como fazer o nó corrediço e como começar e rematar.

 

Não encontramos um outro vídeo tão bem conseguido em língua portuguesa. Se encontrarem, por favor partilhem.

 

Para poder ir seguindo com calma o vídeo, nada como utilizar as definições para reduzir a velocidade do vídeo. Fica a dica.

 

publicado por cs às 18:12 link do post
17 de Agosto de 2015

Eu e Carla estivemos na Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde onde a renda de Bilros é rainha. Ficamos completamente enlevadas pelo que vimos e francamente motivadas para experimentar.

Mas experimentar bilros, pareceu-nos um projecto tão ambicioso como custoso, tendo em conta os materiais que exigiam. 

bilros.JPG

 

Foi aí que arregaçamos as mãos e fomos em busca de versões DIY. 

 

ALMOFADA

Rapidamente descobrimos que a renda de bilros não é exclusiva de Portugal e já era mencionada em textos italianos do séc. XV.  Descobrimos igualmente que não existe apenas um modelo de almofada. A foto abaixo (Aracne) foi o momento em que deixei de namorar a renda de bilros para passar a acreditar que conseguiria fazer os materiais. 

b1.JPG

 

Depois vi a imagem seguinte e percebi que a diferença entre ter uma almofada em rolo e uma plana, tem muito mais a ver com o trabalho a executar, que com outra coisa:

b2.JPG

Também encontramos uma rendilheira que utilizava placas de cortiça e algumas ainda que criavam a sua almofada bastante sofisticada.

 

A nossa almofada de bilros DIY

DSC_0036.JPG 

A nossa almofada não é nada mais que um bocado de esponja com tecido a embrulhar (como um presente) e com alfinetes a prender o tecido. APENAS ISSO. 

Fizemos 3 almofadas em cerca de 10 minutos.

Basicamente, deverão ter um material em que possam espetar alfinetes sem que estes caiam. 

 

BILROS

Os bilros são os pauzinhos de madeira onde enrolamos a linha a utilizar. Também aqui há tantos os bilros como as culturas em que a renda é feita, dos mais simples aos mais artilhados. 

Das nossas investigações percebemos que é uma boa ideia os "decorar" em pares, porque se torna mais fácil trabalhar a renda. 

Rapidamente percebemos que é possível improvisar bilros até com molas da roupa ou com papel.

b3.JPG

 

 

BILROS DIY

DSC_0039.JPG

 

Os nossos bilros foram feitos com paus de espeto cortados com 11 cm. Nos da fotos, utilizamos fita cola colorida para dar o volume habitual. O volume que tem a secção superior do bilros, pareceu-nos importante para que o nó corrediço do fio não se solte.

 

A LINHA

As linhas utilizadas para a realização de rendas de bilros são tão diversas que nem nos preocupamos com isso. Vimos utilizarem linha de crochet e como já temos alguma, é a eleita.

A título exemplificativo, as renda de bilros entrou no Guiness Book of Records com linha nº 20. 

DSC_0037.JPG 

Vejam a forma engenhosa como a Carla prendeu um alfineteiro à almofada. Claro que aqueles alfinentes não serão suficientes.

publicado por cs às 17:09 link do post
mais sobre mim
Follow Me on Pinterest
pesquisar neste blog
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
17
18
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D